Greenpeace versus Barbie

O Greenpeace lançou uma guerra contra a Barbie. Digo, contra a Mattel, a maior fábrica de brinquedos do mundo.

A ONG colocou um vídeo na web que mostra o Ken sendo interrogado por policiais que estão atrás da Barbie, uma assassina e devastadora de florestas tropicais e, consequentemente, da vida selvagem. O viral diz que a boneca, no caso a Mattel, destrói florestas tropicais só para conseguir embalagens mais baratas. Ken, pego de surpresa, se assusta com as ações da sua namorada e dá um fora nela.

A acusação é pelo fato da empresa utilizar papel, para embalar seus brinquedos, da fornecedora de embalagens Asia Pulp and Paper (APP), uma das maiores devastadoras de floretas da Indonésia. O desmatamento causado pela APP  é tão alto que os animais em extinção como Tigre da Sumatra, Orangotangos e Elefantes da Sumatra estão sendo prejudicados.

Bom, a Mattel não ia sair por aí fechando negócio sem conhecer o próprio fornecedor. E a organização ambiental não deixou por menos, no site da campanha você pode espalhar a notícia pelas mídias sociais e ainda mandar um e-mail para o CEO da fábrica de brinquedos.

Confira o viral:

No Flickr você, ainda, confere as fotos da manifestação que a ONG fez na sede da Mattel, em Los Angeles.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *