Uso de hashi pode recuar níveis ambientais da China

Lutar contra o desmatamento no planeta é uma tarefa com todo tipo de conseqüência. Uma das mais radicais, pelo menos a mais sentida pela população, é sempre aquela que muda hábitos que às vezes já duram anos.

Esse é o caso do que vem acontecendo na China. Uma declaração do presidente do Grupo de Indústria Florestal, Bai Guangxin, pediu para que os chineses parem de usar o hashi, os famosos palitinhos, feitos de madeira.

Não só na China como em diversos países asiáticos, o hashi é usado há milhares de anos, e mesmo com a modernidade é raro encontrar quem coma com talheres nesses países. O problema, segundo Guangxin, é que a China produz em torno de 80 bilhões de pares de hashi por ano, e eles são descartáveis.

Além da questão do volume de lixo que isso gera, ainda existe o fato de que cerca de 20 milhões de árvores são cortadas todos os anos para sustentar esse hábito.

Existe uma meta dada pelo presidente da China para que o país aumente a cobertura florestal em 40 milhões de hectares, até 2020, o que será impossível se o ritmo continuar assim.

 

via

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *