Um quadro negro para chamar de seu

Era uma vez uma blogueira que estava enjoadíssima da parede do seu quarto e não sabia o que fazer para dar uma repaginada no ambiente. Aí, ela resolveu pintar a parede com “tinta lousa” e criou um quadro negro só para ela. E, agora, a mocinha pode mudar o quarto quando e como quiser, apenas com giz e um paninho umedecido.

O post de hoje não é uma dica propriamente sustentável. Pode ser uma dica de decoração, de uma decoração alternativa, mais ousada ou algo do tipo. Mas pode ser vista como uma dica para reaproveitar um espeço. No caso, uma parede.

Você já deve ter visto pela web imagens de ambientes decorados com quadro negro e paredes que se transformem em uma lousa gigante. Esse item, dentro de casa, serve para anotar suas atividades, obrigações, ideias, entre outras coisas que dá para anotar e desenhar, como o Tom, do filme 500 Dias com Ela, fez.

Ele desenhava o seu brainstorm arquitetônico na parede:

A blogueira Hanna, do Two Fly Chicks, se inspirou no próprio filme bonitinho e além de pintar uma parede do quarto do filho (imagine a alegria da criança), ainda pintou a parede do seu quarto.

Depois de algum tempo desenhando coisas aleatórias, ela se apaixonou por uma cama que viu na web. Ela nem pensou em comprar o móvel, apenas pegou alguns giz e um pano/apagador e reproduziu a cabeceira da cama que ela tanto queria.

Olha que legal que ficou:

Quando ela enjoar, é só apagar e desenhar outra cama, outra coisa, sem precisar comprar nada e, melhor, sem precisar gastar.

Moral da história?

Pensando bem, quando o assunto é decorar a casa, uma parede lousa pode ser uma alternativa sustentável. Não acha?

 

Uma resposta para “Um quadro negro para chamar de seu”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *